Crivella é o vampiro do BRT TRANSBRASIL

O projeto do corredor TransBrasil, que vai ligar Deodoro à Central do Brasil, é daquelas histórias que conhecemos bem aqui no Rio: criado para uma finalidade, mal estruturado na prática e inviável sem reformas profundas. Pensado para ser um canal que facilitaria a vida do cidadão que se desloca entre a Baixada Fluminense e a capital, o projeto foi absolutamente desvirtuado pela gestão Marcelo Crivella, que sugou a lógica do empreendimento como se fosse o vampiro da mobilidade urbana.

O que foi planejado para ser um BRT – Ônibus de Trânsito Rápido –, na prática, será um BRS – Ônibus de Serviço Rápido. Quem sai perdendo nessa é o cidadão, mais uma vez. Pagou gato, vai levar lebre.

Para piorar, o projeto Frankstein de Crivella vai criar um nó no trânsito na região da Rodoviária Novo Rio. O transtorno vai ser pior para os mais de 2,5 milhões de passageiros que vêm de Niterói, São Gonçalo e todo o Leste Fluminense, a cada mês. Isso porque os veículos que descem a Ponte Rio-Niterói pela pista do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) não poderão mais usá-la para acessar a Avenida Francisco Bicalho.

Com a alteração feita pelo vampiro Crivella, o BRT TransBrasil bloqueará o acesso à direita com suas canaletas de concreto. Um total de 84 linhas de ônibus serão impactadas. O trabalhador levará mais tempo para chegar ao serviço e também de volta para casa!

As trapalhadas não param aí: a transformação de BRT em BRS traz uma série de problemas técnicos: as 19 estações do projeto foram planejadas para operar com ônibus articulados, que, ao contrário dos comuns, têm acesso por plataformas elevadas e portas apenas do lado esquerdo. Uma das alternativas, segundo fontes do município, seria usar coletivos comuns, trafegando em mão inglesa (no sentido oposto ao resto do tráfego).

Com isso, o embarque dos passageiros seria na própria via exclusiva, em áreas demarcadas ao lado das novas estações do BRT. As chances de acidente são altíssimas!!

Uma das questões que cabe ao poder público solucionar curiosamente foi negligenciada nessa história. É que o vampiro Crivella ignorou completamente o problema de segurança que afeta a Avenida Brasil. Em alguns trechos da via, há verdadeiras cracolândias instaladas. Quem vai se arriscar a esperar um ônibus nessas estações? Como garantir a segurança dos motoristas desses ônibus?

A Prefeitura até hoje não respondeu essas questões. Não há sequer um plano operacional atualizado, para verificar a real demanda dos passageiros. Tudo é feito a toque de caixa, como se entregar um sistema capenga em dezembro fosse solucionar o problema de mobilidade de quem vem da Baixada.

O projeto de BRT dá certo no mundo todo. Aqui no Rio começou bem e foi sendo desvirtuado pelo vampiro chupador do bom senso e da responsabilidade pública. A Prefeitura parece não ter tirado nenhuma lição do fracasso de sua malsucedida intervenção no sistema BRT. Ficou, durante seis meses, com a gestão e conseguiu devolver o sistema muito pior do que encontrou.

Não satisfeitos, Marcelo Crivella e sua turma agora querem implodir o novo corredor – que melhoraria a vida dos moradores da Baixada – e ainda de quebra infernizar a vida do cidadão do Leste Fluminense. Por que o prefeito fica tão empenhado em destruir um modal que já comprovou ser de grande utilidade para a população do Rio? Parece haver só uma resposta, tão disparatada quanto o problema criado pela Prefeitura: Crivella é um vampiro senil que quer inviabilizar o BRT TRANSBRASIL.

O #RioMobilidade foi criado a partir da união de cidadãos indignados com a situação precária do transporte no Rio de Janeiro. Nosso objetivo é pressionar os governantes pela melhoria de todos os modais: trem, ônibus, BRT, metrô e barcas. Neste espaço virtual faremos diversas campanhas para que o direito de ir e vir do carioca seja respeitado.

Junte-se a nós por um Rio melhor!

O Rio tem pressa. A cidade tem que andar mais rápido. O carioca precisa de conforto e segurança no transporte público. O movimento #RioMobilidade veio para levantar essa bandeira. Começamos nossa missão lutando contra o sucateamento do BRT. O usuário precisa contar com estações melhores e também um serviço melhor. Nosso foco agora é o BRT Transbrasil

#melhoraTransbrasil

 

3,477

Pressionaram o prefeito Marcelo Crivella